Você possui algum dinheiro guardado no investimento e acha que está preparado tanto para emergências quanto para garantir tranquilidade em sua aposentadoria? Pode não ser bem assim: é preciso saber quais são as diferenças entre reserva para imprevistos / emergência e planejamento para a aposentadoria, além de quanto precisa guardar para cada finalidade.

Não está mais tão confiante de estar fazendo seus investimentos de maneira correta? Para ajudar, neste artigo vamos falar sobre o que é importante que você conheça sobre cada tipo de reserva financeira. Confira!

Planejamento financeiro para a aposentadoria

No Brasil, a maioria da população ainda depende apenas da Previdência Social e da ajuda de familiares para se manter financeiramente após a aposentadoria. Se esses não são seus planos e se quer manter seu estilo de vida sem adquirir dívidas depois que parar de trabalhar, é preciso planejar sua aposentadoria. Aliás, você deve começar isso logo, pois recomenda-se guardar dinheiro para este fim assim que iniciar a vida profissional, por volta dos 21 anos.

Existem diversas opções de investimentos que você pode apostar para ter independência financeira na aposentadoria, como Tesouro Direto ou renda fixa.

Reserva para emergências

A reserva para emergências é o dinheiro que deve guardar para situações imprevistas, como perder o emprego, ter problemas de saúde ou precisar redefinir sua carreira, por exemplo. Especialistas recomendam que se economize pelo menos 6 meses de salário para emergências, mas vale levar em conta seu custo de vida e o tempo que leva para recolocar-se em sua profissão. Segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), hoje um brasileiro que perde o emprego demora em média 8 meses até voltar a trabalhar – é melhor estar preparado para isso!

Existe, ainda, a opção de aderir a seguros para evitar as dívidas em situações não planejadas. Essa é uma cultura ainda não tão comum no Brasil, mas que pode garantir tranquilidade nos mais diversos momentos. Este tipo de seguro pode ser estruturado por um planejador financeiro, dimensionando tipo de seguro necessário, o valor a ser protegido e por quanto tempo.

Investimentos pessoais

Não confunda, entretanto, reserva para emergências com economias para investimentos pessoais, como uma viagem, a compra de um imóvel ou a troca de carro. Para essas finalidades, você deve poupar separadamente, sem comprometer o que tem guardado para motivos que evitam que você tome dívidas, tais quais a reserva para emergências e para a aposentadoria.

Importância do planejamento

Pareceu muito difícil conciliar o dinheiro que poupa para objetivos tão diferentes? Por mais que suas finanças pessoais exijam atenção, é importante manter o foco de seus investimentos, inclusive diversificando as aplicações conforme os melhores rendimentos e tempo para resgate.  Você até pode manter todas suas economias no mesmo lugar, desde que saiba qual valor está destinando para cada finalidade.

Não se esqueça, também, da importância do planejamento financeiro. Conhecendo seus ganhos e gastos e estabelecendo metas de poupança será muito mais fácil cumprir os objetivos e garantir estabilidade, sem dívidas e preocupações com seu futuro e de sua família.

Quer entender melhor como construir um planejamento financeiro? Conheça nossas opções de educação financeira